Coleira e Guia

Outro grande tabu para os novos proprietários é como acostumar o filhote a usar coleira e guia. Primeiramente, deve-se começar a acostumar o cãozinho ao uso da coleira, de forma a adaptá-lo gradativamente, sem estresse.

Existem no mercado inúmeras opções. Uma das mais usadas e recomendáveis são as coleiras de nylon ajustáveis. O uso deve ser feito durante todo o período em que o filhote ainda não pode sair para passear na rua, pois ainda não completou seu ciclo de vacinação. É dentro de casa que se inicia o treinamento, de tal forma que os futuros passeios sejam agradáveis e sem traumas.

Uma boa dica é uma vez ou outra brincar com o filhote enquanto ele faz o uso da guia e usá-la durante a alimentação. Assim, aos poucos, ele se acostuma com a condução porque percebe que, no final deste pequeno passeio, será recompensado com a refeição. Podem ser usados petiscos para estimular e motivar o filhote a andar com a guia. Exemplo: andou um pouco na guia, recebe um petisco. Nunca se deve forçar ou puxar um cão – ele deve caminhar pelo estímulo que o reforço positivo oferece.

Nesta fase, também devem ser ambientados. Exemplos: dar voltas de carro no quarteirão ou passear com o filhote no colo até a esquina de casa, para que ele comece a ter contato com sons externos e estímulos diversos, como o toque de pessoas que não sejam da família e outros animais conhecidos – por exemplo, levá-lo ao vizinho que tem um cão ou cães amigáveis, tranquilos e vacinados. Essas são dicas valiosas para que se tenha um cão tranquilo e equilibrado.

Após esta fase inicial, quando o filhote estiver cumprido todo o protocolo básico de vacinação, ele já poderá sair de casa e deve se seguir socializando-o e ambientando-o.

Um cão bem socializado precisa ter contato com o maior número possível de cães diferentes. Isso acontece com a exposição do cão nos passeios, casa de familiares e amigos que tenham cães, idas a pracinhas, creches, eventos, shopping centers, feiras livres, etc.

Deixe uma resposta